sexta-feira, 19 de setembro de 2008

200 anos de Propaganda

A propaganda brasileira comemora 200 Anos. Melhor diríamos, deveria comemorar, já que ninguém está se importando com isso. Mas o Almanaque faz questão de registrar a data (17/09) e transcrever artigo sobre o assunto publicado na Revista Propaganda, na sua edição de agosto:



200 Anos de Propaganda

Em 17 de setembro a propaganda brasileira comemora 200 anos. A data é referência da publicação do primeiro anúncio em nosso país, impropriamente chamado de classificado (apenas porque tinha quatro linhas), veiculado na Gazeta do Rio de Janeiro: oferta imobiliária da Sra Ana Joaquina da Silva, através de seu procurador o capitão Francisco Pereira de Mesquita. A iniciativa da Sra Ana logo motivou outros particulares e empresas, em particular o segmento de comércio marítimo que tornava-se o maior anunciante, nestes primórdios da propaganda verde amarela.

Os anúncios eram redigidos por uma mesma pessoa: o redator da Gazeta. Daí o estilo único, inconfundível, destacando as expressões verbais quem quiser e quem precisar; na verdade a transcrição da linguagem oral do pregão na mídia impressa. O anúncio era como regra geral uma cortesia dos veículos a seus assinantes, embora existisse uma tabela de referência com tarifa por inserção (independente do tamanho), ou pelo número de linhas “para prevenir abusos”. O critério de linhas prevaleceria a partir da década de 30 quando a propaganda ganhava, também, os seus primeiros elementos visuais: vinhetas fundidas em chumbo, adquiridas dos fornecedores da Alemanha, França e Inglaterra.

Via: Almanaque da Comunicação

0  comentários:

Postar um comentário

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido
Jogos Friv

Arquivos