quarta-feira, 24 de junho de 2015

O lado negro desta tal indústria da propaganda

Este é um documentário sobre a influência americana, visual e cultural de consumo sobre o restante do mundo, contada a partir de uma perspectiva capitalista. Nele é feito uma abordagem profunda sobre como a propaganda é usada pelas empresas, governos, políticos, igrejas, nas guerras, na música e arte em geral.


Desde o início, os meios de comunicação têm sido usados como uma guerra psicológica criada para distrair, desinformar e anestesiar o cérebro. Mas, é claro que essa tal atividade maquiavélica requer um disfarce. É por isso que os propagandistas se consideram a indústria das relações públicas. Aliás, as relações públicas e propaganda são similares, cujo tem o propósito de alterar a sua percepção e moldar a realidade. Neste sentido, surgem os mentirosos profissionais, cuja função é de manter o povo lendo aquelas revistas de fofoca, comendo grandes quantidades de comida tóxica e usando remédios que elas provavelmente não precisariam. O resultado disso é um silencioso genocídio doméstico.

Curiosamente, o documentário mostra também que ninguém sabe, de fato, o que significa os slogans das marcas, porque eles realmente não significam nada. Após isso, ainda faz uma menção a companhia da GE (General Eletric) que gosta de se gabar do seu slogan "Imaginação no trabalho", o que na verdade isso inclui empréstimo de dinheiro e fabricação de equipamentos para a construção de mísseis e também de outros armamentos.

No mundo da moda, se você se torna uma celebridade grande o suficiente, então você se torna uma marca para ser vendida e também negociada como qualquer outro produto. A famosa modelo Kim Kardashian, por exemplo, resolveu aparecer este ano vestindo um biquíni com pele de animal na neve, o que acabou enfurecendo ativistas. Neste sentido, surgem algumas questões: Será que ela acredita ser superior aos animais? Qual seria o verdadeiro custo desses artigos de luxo e qual exemplo estamos dando para que outros possam se inspirar? Ora, parece que a mídia não faz questão de elucidar tais práticas ou até mesmo saber desses tipos de pessoas, a não ser que elas possam ser usadas como forma de entretenimento em seus realitys shows. E a audiência, por sua vez, também não questiona, mas ao invés disso, alimenta de bom grado tudo que é oferecido.

Nesta guerra psicológica quando um grande veículo de comunicação resolve colocar em sua pauta uma notícia de um gato que ficou preso na asa de um ultraleve durante o voo em horário nobre para mostrar o que, teoricamente, deveria ser o que de mais relevante aconteceu no Brasil, podemos observar que tipo de matéria como esta poderia mudar na vida das pessoas. Seria uma tentativa de que o povo pudesse ter mais sensibilidade; manter na mediocridade ou mostrar apenas que não é uma empresa que pratica o mal? Ao final, o documentário ainda faz um alerta dizendo que devemos permanecer vigilantes o tempo todo e alerta aos traiçoeiros ataques contra a mente humana. Enfim, não se esqueça de ativar as legendas em português no vídeo abaixo.



Nota: O que você achou do vídeo?

0  comentários:

Postar um comentário

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido
Jogos Friv

Arquivos