quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Surfista pede por despoluição do mar carioca

Cerca de 53% do esgoto do Rio de Janeiro é despejado sem tratamento no mar. Desde 2008, o mar em São Conrado é anualmente classificado como de péssima qualidade. Por isso, o Instituto-E, de Oskar Metsavaht, fundador da Osklen, quer mobilizar a população brasileira para combater este quadro bastante alarmante.


Com participação do surfista Carlos Burle, a campanha intitulada "Água Limpa É a Onda" realizada pela produtora Paranoid e idealizada por Metsavaht, tem como objetivo principal de recolher o maior número de assinaturas através de uma petição virtual para tentar pressionar autoridades competentes a ações que garantam a saúde da população e que zelem de uma maneira responsável por um dos mais importantes patrimônios naturais do Rio de Janeiro e do Brasil.

Isso porque com a proximidade das Olimpíadas, esse grave problema da poluição na Baía de Guanabara compromete a imagem do Rio de Janeiro e do país no cenário internacional. E como a grande parte das residências dos municípios no entorno da Baía ainda não contam com serviços de coleta e tratamento de esgoto, e o déficit para se chegar à universalização do saneamento nessa região é um enorme desafio a ser vencido. Para mudar esse cenário, você pode assinar esse manifesto e se unir para exigir do governo não somente um compromisso para a despoluição das praias, como também a implantação efetiva de um plano de recuperação da qualidade das praias cariocas, a ser executado com total transparência permanente com os representantes da sociedade civil. A trilha sonora é do violoncelista canadense Zoë Keating.



Nota: O que você achou do vídeo?

0  comentários:

Postar um comentário

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido
Jogos Friv

Arquivos