terça-feira, 26 de abril de 2016

A emocionante história da ex-professora Sonia

Estima-se que no Brasil haja cerca de 400 mil pessoas com a Doença de Parkinson, mas há uma parcela de casos ainda não diagnosticados. Para desmistificar essa doença e ainda também estimular o diagnóstico precoce, a Roche em parceria com a agência Ogilvy idealizou a campanha intitulada #EscrevaParaLutar.


Você sabia que quem sofre da Doença de Parkinson pode continuar exercendo a maioria de suas atividades normalmente? Esse é o caso da ex-professora Sonia Cascino. Diagnosticada há 8 anos, Sonia que por mais de 36 anos usou a escrita para passar conhecimento aos seus alunos, agora pode voltar a usar o seu dom, desta vez para ensinar sobre a doença. Agora, mesmo longe da sala de aula, ela pode novamente continuar o seu papel de educadora.

O objetivo da campanha é de incentivar a população combater o preconceito e desmistificar a Doença de Parkinson. Para isso, a escrita de Sonia Cascino, portadora da Doença de Parkinson foi transformada em uma fonte tipográfica. A transformação da letra de Sonia em tipografia contou com a ajuda de Niveo, um dos mais premiados designers brasileiros, e de Ivan Hods, programador. O processo levou em consideração as particularidades da escrita de Sonia, preservando as alterações de traço provocadas pela doença. Assista esta emocionante história no vídeo logo abaixo.



Nota: O que você achou da ação?

0  comentários:

Postar um comentário

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido
Jogos Friv

Arquivos