sexta-feira, 18 de outubro de 2013

E se as redes sociais não fossem tão sociais?

Seriam as redes sociais a inovação da solidão? Em um mundo onde se idolatra a individualidade, o indivíduo é medido pelas suas conquistas sociais, como a sua carreira, saúde, imagem e consumismo. Entretanto, como todas escolhas tem as suas consequências, o preço disso pode estar em um aprendizado importante.



Nesta apresentação, a psicóloga e pesquisadora do MIT (Massachusetts Institute of Technology) Sherry Turkle faz uma reflexão profunda sobre como a tecnologia está redefinindo a nossa personalidade na internet e as conexões humanas, até porque se não somos capazes de ficarmos sozinhos, nós sentiremos mais sozinhos. O fato é que amigos estão sendo colecionados como selos, sem distinguir quantidade de qualidade e trocando o sentido profundo e íntimo da amizade por conversas virtuais. 

Sendo assim, a conversa é sacrificada pela simples conexão, criando uma situação paradoxal, onde há uma ilusão de possuir vários amigos, quando, na verdade, estão sozinhos. E então, qual é o problema em ter uma conversa? Pois bem, se ela acontece em tempo real você não pode controlar o que irá dizer. 

Além disso, a obsessão na construção do seu perfil na internet durante horas para realizar uma promoção pessoal parece não ter fim. Mas afinal, porque chegamos a esse ponto? A possível explicação para isso seria porque talvez as pessoas esperassem mais da tecnologia e menos um do outro, até porque robôs sociais dariam a nós a ilusão do companheirismo sem as exigências da amizade.



Nota: O que você achou do vídeo?

2 comentários:

  1. Assisto o vídeo inteiro.
    Concordo com a palestrante.
    Vou publicar isso no facebook pelo celular.

    ResponderExcluir

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido
Jogos Friv

Arquivos