segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Novo refrigerante com 50% menos marketing

Tem refrigerante que é cheio de açúcar. Ou cheio de marketing. Ou cheio dos dois. O refrigerante FYS, do Grupo Heineken, apresenta sua nova fórmula com 50% menos açúcar do que a média da concorrência e ainda explora através da ironia algumas das estratégias convencionais usadas para atrair os consumidores.

A nova campanha intitulada "50% menos açúcar e menos marketing" criada pela agência AlmapBBDO aposta na comunicação bem-humorada, dizendo que o anunciante não tem tanta verba para trazer algum jogador de futebol famoso (como é o caso do Cristiano Ronaldo que retirou duas garrafas de refrigerante durante a coletiva de imprensa) e brinca com os efeitos do excesso de marketing nas campanhas publicitárias que associam pipoca ao refrigerante, danças com influenciadores digitais pelas redes sociais, as mensagens subliminares e também da utilização de algum mascote em 3D.

Com produção da O2 Filmes e trilha sonora da Jamute, a campanha apresenta os sabores limão siciliano, tônica com toque de limão siciliano, laranja pera e guaraná da Amazônia, comercializadas exclusivamente em latas de 350ml. A campanha está sendo veiculada no digital e na tv por assinatura, sendo desmembrada em desafio no TikTok com a ativação de influenciadores. A abrangência envolve as regiões Sudeste e Sul do país, além de Salvador. Confira o comercial no vídeo abaixo.

Nota: O que você achou do vídeo?

quarta-feira, 29 de dezembro de 2021

WhatsApp e a celebração global da ansiedade

Com o mote "Não é Ano Novo até que você receba a mensagem que estava esperando", a mais recente campanha do WhatsApp que está sendo veiculada na Índia, Reino Unido, Alemanha e Estados Unidos, além do Brasil tem como objetivo estimular o envio de mensagens para pessoas que você gosta na virada do ano.

Com a pandemia, as pessoas acabaram usando mais os seus dispositivos móveis através dos aplicativos para se aproximar de outras pessoas. Para você ter uma ideia disso, o aplicativo do WhatsApp, por exemplo, alcançou alguns novos recordes: 100 bilhões de mensagens foram enviadas pelo aplicativo, mais do que em qualquer outro dia nos 10 anos de história do aplicativo e 1,4 bilhão de chamadas de vídeo e voz foram realizadas na véspera de Ano Novo de 2020, o recorde em um único dia no WhatsApp.

No entanto, ao mesmo tempo no qual a tecnologia aproxima quem está longe, afasta quem está perto. Neste ano, a nova campanha do WhatsApp parece estar literalmente celebrando a ansiedade e quem sabe, talvez também da solidão, tanto que você pode perceber que existe um enquadramento com apenas uma determinada pessoa na multidão em cada tomada e, além disso, mostra todos comemorando a chegada do ano novo e apenas uma pessoa parece estar ausente e não vivendo o momento presente.

E tudo isso, ainda se passando em câmera lenta, como se o indivíduo que está em frente da tela estivesse a percepção que o tempo está passando mais devagar. Esse é um dos sintomas do mundo moderno, onde muitas vezes acaba gerando ansiedades, o que nos estimula a deixar de viver o presente para entrar em conexão com outros momentos, porque se estamos focados no futuro, podemos mergulhar em uma espiral de apreensões, já que ainda não realizamos ou vivenciamos o que está por vir.

Nota: O que você achou do vídeo?

quarta-feira, 22 de dezembro de 2021

A linha tênue entre propaganda e exploração

Quem não se lembra do bebê "Micah" que ficou famoso há 9 anos atrás, no qual o pai rasgava um pequeno pedaço de papel e a criança não parava de dar risada para falar sobre a transformação digital, redução do consumo de papel e também da colaboração para um mundo mais sustentável, segundo a própria empresa.

Pois bem, a estratégia da campanha deu tão certo que a empresa resolveu patrocinar o próprio aniversário de dois anos da criança posteriormente e ainda ofereceu uma camisa da Seleção Brasileira de futebol lá nos Estados Unidos para o pequeno "Micah" como uma forma de uma provável política de boa vizinhança. Desde então, a companhia percebeu que poderia usar da vulnerabilidade da criança e ainda contornar a legislação para explorá-la comercialmente, desde que através do autorização dos pais para evitar parecer que é exploração infantil e ainda promover o seu banco.

Neste sentido, surge a questão: A criança, de fato, está ali manifestando uma vontade sua ou está sendo induzida pelos fornecedores? Há muitas brechas na relação se essa interferência configura ilegalidade da propaganda, isso sem mencionar a questão da superexposição da imagem dos menores, pois há canais na internet que no título prometem novos vídeos diariamente, inclusive com hora marcada, o que impõe uma rotina de gravação, fato que, em tese, pode implicar em trabalho infantil.

Desta vez, após ganhar notoriedade em fevereiro deste ano por repetir palavras difíceis para a sua idade em um vídeo no Youtube, uma outra menina chamada "Alice", de apenas dois anos de idade foi contratada para fazer a campanha publicitária de final de ano do banco Itaú ao lado da atriz Fernanda Montenegro. Ao final, a campanha assina com a mensagem "2022 é feito com você". A criação é da agência Africa.

Nota: O que você achou do vídeo?

terça-feira, 14 de dezembro de 2021

O plástico que acaba no mar, acaba com o mar

No território brasileiro, em média, 325 mil toneladas de plástico acabam no oceano por ano. Esse descarte impacta na vida marinha, nos ecossistemas e também na atividade pesqueira. Diante dessa realidade, a Oceana defende a redução na oferta e consumo de itens plásticos, especialmente produtos descartáveis.

Por isso, com o intuito de conscientizar e também mostrar os perigos do uso do plástico, a agência 3AW criou a campanha intitulada "Peixe" para a ONG internacional Oceana, focada na conservação dos oceanos. Com o mote "O plástico que acaba no mar, acaba com o mar", a peça se passa em uma barraca de peixes em uma feira livre. Após a escolha do peixe, a freguesa arregala os olhos, demonstrando sinal de espanto com a situação e é surpreendida por uma sacola plástica que é retirada do próprio pescado. 

Ao final, a campanha termina com a seguinte mensagem: "Reuse. Reduza. Reaja." A produção é da Last Potato e da Nova Onda. "Esse filme, com humor leve e direto, mostra que as consequências da produção, e do uso excessivo do plástico pela sociedade, é que eles permanecem nos oceanos e voltam para nós mesmos", explica Roberto Sá Filho, diretor de Criação da 3AW. Confira esta campanha no vídeo abaixo.

Nota: O que você achou do vídeo?

segunda-feira, 6 de dezembro de 2021

Se colocando no lugar de pessoas que são cegas

Todos deveriam ter o direito de saber o que estão comprando. Por isso, a Royal National Institute of Blind People (RNIB) em parceria com a agência The&Partnership, do Reino Unido, abriram uma loja temporária para destacar a questão da inacessibilidade e o impacto que elas têm nas pessoas com perda de visão.

Como parte da campanha intitulada "Design para todos", a loja de esquina chamada "Whatsin Store" foi abastecida com embalagens deliberadamente inacessíveis intencionalmente, ou seja, sem marcas ou com itens sem as informações especificadas nos rótulos para destacar questões como valores nutricionais, por exemplo, pois essas questões demonstram o problema sério que as pessoas cegas e também as amblíopes (pessoas com enfraquecimento da visão sem que haja lesão aparente no globo ocular) possuem.

Câmeras ocultas foram instaladas pela loja para gravar as reações das pessoas quando confrontadas com a inacessibilidade, enquanto o lojista revelou que esta é muitas vezes a realidade para pessoas com perda de visão quando estão realizando as suas compras em algum estabelecimento. O objetivo desta campanha é mostrar o desafio enfrentado por pessoas cegas e amblíopes e, com isso, chamar atenção do público para arranjar soluções para seus produtos e ajudar a tornar as embalagens acessíveis para todos.

Nota: O que você achou do vídeo?

segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Olfato, o sentido capaz de evocar as memórias

A mais recente campanha do Grupo Boticário criada pela agência AlmapBBDO é inspirada no clássico da literatura chamado "O Pequeno Príncipe" do francês Antoine de Saint-Exupéry para nortear a campanha de Natal deste ano e, quem sabe, restabelecer a conexão novamente por meio de nossa memória olfativa.

O conceito da campanha tem como ponto de início o cenário da pandemia, onde muitas pessoas acabaram perdendo o sentido do olfato em virtude da COVID-19. Além disso, através de sua luneta em outro planeta e bem distante da Terra, a protagonista faz uma retrospectiva de momentos que foram marcantes ao longo do ano juntamente com um animal de estimação enigmático ao fundo para mostrar talvez a necessidade de uma companhia em mais um ano marcado pelas restrições de isolamento social.

Renata Gomide, diretora de marketing do Grupo Boticário, destaca: "Nós somos a marca reconhecida por falar de amor e dar visibilidade a histórias reais. Após dois anos de desafios, incluindo perdas irreparáveis para milhares de brasileiros, nós desejamos devolver os cheiros da vida neste momento de reencontro e reconexão com família e amigos e depositar um pouco de esperança".

O material destaca o olfato, sentido capaz de evocar memórias, emoções e conectar pessoas a momentos, independente da distância física. Essa ideia também permeou a criação do Centro de Pesquisa do Olfato, área dedicada ao estudo do sentido e que tem como objetivo estimular o conhecimento no campo da pesquisa sobre o olfato e sua relação com bem-estar e comportamento humano. A trilha sonora é uma versão da música "Hey Jude", dos Beatles.

Nota: O que você achou do vídeo?

sexta-feira, 26 de novembro de 2021

Importância de evitar o desperdício de comida

Com a alta dos preços dos alimentos, os itens de fast-foods ganham espaços nos supermercados. Criada pela agência DentsuMcGarryBowen, a nova campanha "Lámen Social Good" da Nissin Foods do Brasil quer incentivar as pessoas a incrementarem o macarrão instantâneo com alimentos que sobraram na geladeira.

Isso porque o desperdício é muito comum, pois o consumidor compra mais do que precisa e o alimento acaba sendo esquecido, apodrece e acaba no lixo. Por isso, sempre é importante planejar o cardápio antes de fazer a lista de compras, levando em consideração o que você já tem em casa. Fique de olho no prazo dos produtos. Tire tudo dos saquinhos. Congele o que você cozinhar e não for consumir no dia. Se morar sozinho, prefira porções menores ou divida com os amigos.

Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), com a quantidade de comida perdida todos os anos, seria possível erradicar a fome em todo o mundo. O objetivo da campanha é conscientizar o público através do bom humor em relação aos produtos da linha Nissin Lámen, que já conta com 11 sabores no Brasil, voltados a todos os paladares. 

Nota: O que você achou do vídeo?

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido