segunda-feira, 14 de julho de 2014

Reformulação no esporte e bom senso da CBF

O Brasil é mesmo o país do futebol? De 684 clubes profissionais, 583 não têm calendário anual. Dos 20 mil atletas profissionais, cerca de 16 mil recebem menos de 2 salários mínimos e ficam desempregados por pelo menos 6 meses durante o ano. Além disso, o endividamento cresceu 74% nos últimos cinco anos.



Já faz tempo que o futebol brasileiro precisa de bom senso. Pela primeira vez, jogadores de norte a sul estão se unindo para revolucionar o futebol brasileiro. Este é um mini-documentário do Bom Senso F.C que propõe uma reformulação no esporte e bom senso da CBF, com a missão de tornar o Brasil o verdadeiro país do futebol. Somente ao governo, os clubes devem cerca de R$ 2,5 bilhões, isto é equivalente a 75 hospitais ou 178 salas de aula. Atualmente, somos o 18° país em média de público nos estádios do mundo, sendo que o "país do futebol" está atrás de países como Austrália e Estados Unidos.

A proposta tem as participações do meio campista Alex (Coritiba), zagueiro Juan (Internacional), zagueiro Paulo André (Corinthians), técnico Muricy Ramalho (São Paulo), Mateus Grosso (Presidente do Prudente FC), goleiro Marcelo Pitol (sem clube), goleiro Walter (Corinthians), goleiro Dida (Internacional) e o meio-campista Lúcio Flávio (Paraná Clube). Se você é a favor desta proposta criada, assine a petição e ajude a reformular o nosso esporte.



Nota: O que você achou do vídeo?

Um comentário:

  1. O Bom Senso não toca no principal. Empresários donos de jogadores. São vendidos, os clubes falidos ficam com migalhas, e o empresário leva tudo.
    Os clubes estão falidos, porque os lucros com vendas de jogadores, foi sonegado aos clubes.

    ResponderExcluir

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido
Jogos Friv

Arquivos