quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Criança, a alma do negócio para a publicidade

Você acha mesmo que seu filho precisa de mais um brinquedo para ser feliz? O que realmente é importante para as crianças? Lembre-se: A alegria de um brinquedo novo dura praticamente o tempo que você leva para ler este texto. Neste sentido, tente tirar o foco do consumismo, dê menos presentes e mais presença.



Este é um documentário chamado "Criança, a alma do negócio" criado pela cineasta Estela Renner que reflete sobre estas questões e mostra como no Brasil a criança se tornou a alma do negócio para a publicidade. A indústria descobriu que é mais fácil convencer uma criança do que um adulto, então, as crianças são bombardeadas por propagandas que estimulam o consumo e que falam diretamente com elas.

O resultado disso é devastador: crianças que, aos cinco anos, já vão à escola totalmente maquiadas e deixaram de brincar de correr por causa de seus saltos altos; que sabem as marcas de todos os celulares, mas não sabem o que é uma minhoca. Que reconhecem as marcas de todos os salgadinhos, mas não sabem os nomes de frutas e legumes. Num jogo desigual e desumano, os anunciantes ficam com o lucro enquanto as crianças arcam com o prejuízo de sua infância encurtada. Contundente, este documentário escancara a perplexidade deste cenário, convidando você a refletir sobre o seu papel e o futuro da infância.



Nota: O que você achou do vídeo?

0  comentários:

Postar um comentário

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido
Jogos Friv

Arquivos