sábado, 1 de agosto de 2015

O menino da internet: Aprender a aprender

Este documentário "The Internet's Own Boy" (O menino da internet) conta a história de Aaron Swartz, um prodígio da tecnologia que aprendeu muito cedo a aprender. Apesar de nunca ter completado a faculdade, circulava entre diversos professores das melhores universidades e conversava com eles de forma igual.



No início, o documentário mostra-nos que quando Aaron entrou no ensino médio ele não gostava da forma tradicional de ensino, isso porque ele sabia realmente como obter essas informações e, se ele precisasse aprender geometria, por exemplo, era só buscar um livro. E foi então que ele começou a encontrar formas alternativas, onde as pessoas pudessem realmente aprender as coisas em vez de apenas regurgitar fatos que os professores lhes diziam.

E esse tipo de caminho levou a questionar uma série de questões como a própria escola que ele estava estudando, a sociedade que construiu a escola, as empresas para o qual as escolas estavam treinando as pessoas e como o governo configura toda esta estrutura. O jovem programador norte-americano acreditava na mudança radical do mundo através da internet e da computação. Durante toda a sua vida, Aaron usou a programação computacional como uma forma de nos ajudar a resolver problemas e tornar o mundo um lugar mais democrático, justo e eficiente.

Porém, em uma destas tentativas, Aaron viria a usar a rede do MIT (Massachusetts Institute of Technology) para baixar massivamente milhões de artigos acadêmicos de uma base de dados privada chamada JSTOR. Perseguido pelo governo dos Estados Unidos, o jovem tornou-se injustamente uma vítima dos direitos e liberdades para os quais ele estava lutando. Nesse meio tempo, o Ministério Público dos Estados Unidos conduz a um processo criminal contra Aaron, que termina por levá-lo ao suicídio.

Enfim, imperdível para quem conhece o suficiente para se preocupar com a forma como as leis governam a transferência de informação na era digital, até porque atualmente o mais importante da informação é saber como encontrá-la e não simplesmente adquirir e armazenar, esperando utilizar um dia. Aliás, quem tiver curiosidade em aprender mais, saiba que sites como Wikihow ensinam a aprender literalmente a fazer qualquer coisa. Desde habilidades práticas como construir uma ferrovia em miniatura até ser uma pessoa bela. Mas lembre-se: Não dá para ignorar o papel dos professores, pois eles são fundamentais.



Nota: O que você achou do vídeo?

0  comentários:

Postar um comentário

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido
Jogos Friv

Arquivos