quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Qual é o preço de acessar uma internet limpa?

Quando você resolve publicar alguma coisa na internet, você tem certeza de que sua publicação continuará lá? O documentário chamado "The Cleaners" mostra uma nebulosa e escondida indústria de "zeladores digitais", onde a internet se livra do que não gosta, como violência, pornografia e os conteúdos políticos.


Milhões de imagens e vídeos são carregados na internet todos os dias, porém, raramente vemos conteúdos chocantes e perturbadores na rede social. Conscientizar ou censurar? Empresas decidem o que fica online e também o que deve ser retirado de circulação. Ora, quem está controlando o que nós vemos e o que nós pensamos, uma vez que as nossas decisões impactam o pensamento de 2 bilhões de pessoas?

No sombrio submundo da internet, os documentaristas Hans Block e Moritz Riesewieck nos mostram um olhar sobre essa indústria virtual responsável por fazer limpezas digitais, apagando e definindo por conta própria quais conteúdos que ficam visíveis online. Existem dezenas de milhares de pessoas fazendo esse tipo de trabalho (a maioria são filipinos e 90% deles são cristãos) e obviamente, tudo feito em segredo. A terceirização desse serviço deveria ser preocupante nas sociedades democráticas.

De acordo com quem realiza esse tipo de trabalho, diz que o objetivo diário é moderar cerca de 25 mil imagens por dia (ou seja, é como entrar para o livro dos recordes), além de permanecer anônimo por causa de um contrato assinado. Confira o impacto psicológico desse tipo de trabalho e como a limpeza digital influencia o que todos nós vemos e pensamos. Aproveite para também ativar a opção da legenda em português que está disponível no vídeo abaixo.



Nota: O que você achou do vídeo?

0  comentários:

Postar um comentário

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido