segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Nuvens de veneno: Quanto custa um câncer?

A nuvem se espraia pelas plantações. Em vez de molhar, seca. Ela não traz a chuva e, em vez disso, traz o veneno junto para a população. Para você ter uma ideia, o Brasil é um dos maiores produtores mundiais de soja, algodão, milho e também um dos maiores consumidores de fertilizantes químicos e agrotóxicos.


O documentário chamado "Nuvens de veneno" expõe diversas preocupações com as consequências do uso desses agroquímicos no ambiente, especialmente, na saúde do trabalhador. O objetivo deste documentário é que possamos refletir sobre a forma que crescemos e sobre o tipo de desenvolvimento que queremos. No embate destes interesses entre o o agronegócio e a saúde pública, logo temos a saúde sacrificada. Quando se fala em combate às pragas, devemos saber que a praga é o próprio veneno.

Além disso, o documentário mostra de que o país precisar tomar um posicionamento diante do dilema que se apresenta: Em qual mundo queremos viver? O mundo envenenado do agronegócio ou da liberdade e da diversidade agroecológica? O outro alerta à população mostra como estamos nos alimentando mal e perigosamente por conta de um modelo agrário perverso, baseado no agronegócio. O perigo se estende aos trabalhadores rurais que são os quem manipulam os venenos, os animais, além de destruir a terra, poluir o ar e a água.


Nota: O que você achou do vídeo?

Um comentário:

  1. Discurso muito bonito.....pagar mais caro pelo produto ninguém quer, todo mundo quer produção e preço baixo. Acham um crime confinar gado, mas querem carne macia e barata, é crime fertilizante e agrotóxico, mas querem plantas absolutamente saídas e baratas. Se tiver uma manchinha numa maçã, vai pro lixo. As frutas no mercado parecem de plástico de tão artificiais, reclamam, mas são elas as que saem mais.. Ora, vão se catar.

    ResponderExcluir

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido