quarta-feira, 2 de outubro de 2019

A realidade cruel por trás dos leões de turismo

Pelo menos cerca de 70% dos leões da África do Sul que nascem em cativeiros são criados para turistas abraçarem e tirarem fotos quando jovens e depois já maiores, vendidos para caçadores de troféus e mortos em instalações chamadas "canned hunting" (caça enlatada) nas quais os leões não tem chance de fugir.


Diante disso deste quadro para conscientizar o público da África do Sul sobre a exploração dos leões, a campanha intitulada "The Bitter Bound" da Born Free Foundation (instituição internacional de caridade que protege os animais selvagens em seu habitat natural) e criada pela Engine Creative expõe a verdade por trás do turismo com leões. O filme conta a história de um guardador de leões e seu filhote. 

Baseando-se na direção oposta, uma vez que a animação leva o espectador a confiar no detentor antes de revelar suas verdadeiras intenções, a narrativa inicialmente pinta um retrato comovente de seu vínculo e retrata o guardião como uma presença estimulante. No último momento, no entanto, fica claro que ela realmente vendeu o leão e lucrou com sua morte.

A animação em computação gráfica teve uma equipe de 65 pessoas com duração de cerca de três meses para ser concluída. O objetivo é incentivar as pessoas para que elas assinem uma petição exigindo que o governo sul-africano proíba a prática, além de fazer os turistas pensarem duas vezes antes de entregar dinheiro para selfies com filhotes. A trilha sonora se chama "Born Free", interpretado por Matt Monro.


Nota: O que você achou do vídeo?

Um comentário:

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido