terça-feira, 28 de junho de 2022

Alphaville, a vida pelo lado de dentro do muro

Este é um documentário produzido em 2008 que mostra o estilo de vida do lado de dentro do muro dos condomínios fechados de São Paulo. O retrato de um Brasil cercado, onde supostamente é mantido longe o perigo, as interações indesejadas, todo tipo de movimento, heterogeneidade e imprevisibilidade das ruas.

A diretora do documentário chamada Luiza Campos diz que morou por cerca de 2 meses em um dos 30 condomínios fechados da região de Alphaville, um dos bairros mais nobres e luxuosos da região, que atrai muitas pessoas de São Paulo e outras cidades próximas da capital. Nele, ela conta que em São Paulo, existe uma sensação permanente de medo da violência. 

Para muitos, a cidade se transformou em uma espécie de zona de conflito e a solução encontrada foi criar ambientes protegidos longe dos perigos e isolados, algo como uma prisão domiciliar de luxo, onde quem está dentro perde a noção da realidade e o senso de empatia, tanto em que, num certo momento uma das moradoras menciona a violência como fruto de um resto da sociedade daqueles que estão do lado de fora.

Interessante observar a visão sob o olhar da menina pequena, já influenciada pelo Big Brother da vida real na ilusão de segurança através de cercas elétricas, câmeras de vigilância para rastrear cada movimento em uma espécie isolada de bolha social olhando apenas pelas grades e fotografando muros, onde humanos parecem animais para entretenimento dentro do zoológico e ainda consumindo alimentos em sua maioria artificiais, pois como ela mesma diz: nada acontece, já que é um ambiente silencioso. 

A diretora fala também que a Alphavile brasileira é quase uma cidade imaginária, uma ficção científica que virou realidade, um mundo perfeito (como no livro "Admirável Mundo Novo" escrito por Aldous Huxley, ou seja, indivíduos padronizados geneticamente e também condicionados para se comportarem de forma tão previsível quanto as máquinas. E neste sistema, a casta, isto é, a divisão social determina toda a vida de uma pessoa desde o momento do seu nascimento até a morte).

Além disso, as pessoas são cercadas de muros de 5 metros de altura com muitos quilômetros de extensão, onde mais de 60 mil pessoas vivem em uma espécie de sonho neoclássico, um estilo que se inspira em estruturas da arquitetura greco-romana, sendo esse um dos principais fatores que fazem com que ele seja visto como nobre e severo. Neste sentido, surge a seguinte questão: Em que momento nós falhamos como sociedade ao ponto de nos isolarmos dessa forma?

Nota: O que você achou do vídeo?

0  comentários:

Postar um comentário

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido