terça-feira, 16 de janeiro de 2018

O que há de errado com a mídia tradicional?

Muitos acreditam que a mídia deveria nos manter informados sobre tudo o que é importante. Porém, na maioria das vezes não é bem isso o que acaba acontecendo, ela direciona nossa atenção para manchetes empolgantes, enquanto os assuntos que deveriam ser mais importantes permanecem esquecidos.


Teoricamente, a mídia tem uma função muito importante em uma democracia, onde ela deveria dizer para audiência a se envolver com as questões da sociedade para então, forçar os políticos a fazer as mudanças necessárias e consequentemente, melhorar a sociedade. No entanto, o vídeo explica que a mídia foca mais nas atividades corriqueiras de poucas pessoas, em vez das grandes falhas sistêmicas que são difíceis de ver e muito menos atraente para descrever.

O curta-metragem mostra que dá mais dinheiro assustar as pessoas e deixar elas furiosas e impacientes perante aos desafios do que é certo e errado ou enfrentar filosoficamente a maldade humana do que fazê-los considerar racionalmente os perigos que os cercam e a melancólica aceitação da morte e também das concessões que fazemos. Se você perceber, muitas vezes a importância das notícias está sempre no que aconteceu nas últimas 24 horas, deixando de lado o que aconteceu a milhares de anos. Ao final, o vídeo explica que precisamos de celebridades melhores que possam fazer coisas boas para ajudar a nação.


Nota: O que você achou do vídeo?

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Você é o produto: Os custos dos sites gratuitos

Poucas pessoas aceitam pagar para acessar a um determinado site, já que foram acostumadas desde o seu início a conseguir tudo de forma gratuita na internet. Porém, o que quase ninguém observa é que os sites gratuitos também têm os seus preços. Nisto, você irá perceber que você não é o cliente e sim o produto.


O vídeo faz uma paródia com o famoso filme "The Matrix", onde ele nos mostra como é funcionamento da "internet gratuita" no qual conhecemos que, aliás, não é gratuita, pois você paga ele com sua identidade. Nisto, consta as páginas e pessoas que interagimos e até mesmo as palavras nas atualizações de status que são todas registradas e catalogadas. Após isso, os sites pegam essas informações, analisam e então, montam um perfil detalhado de quem nós somos, com os hábitos, as preferências e podem determinar a tolerância ao risco ou orientação sexual. Ao final, eles vendem essas informações aos anunciantes.

Além disso, o personagem da paródia nos mostra que esse deve ser um dos sistemas de propaganda mais invasivos (ou melhor, direcionadas) já inventados, até porque o site consegue determinar quem é mais vulnerável a um anúncio e aumentar a dose até que eles comprem cada vez mais. E tudo isso tem um preço, pois significa que estamos sob uma vigilância constante em troca dos serviços que recebemos "de graça". Ao final, o personagem também nos conta que para cada usuário que vigiam (por seus interesses, sua personalidade, as relações, a privacidade) eles ganham apenas 12 dólares, ou seja, abrimos mão dessa quantia para ceder muito mais que isso.


Nota: O que você achou do vídeo?

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

E se o comercial de refrigerante fosse honesto?

Está muito quente? Com bastante vontade de uma bebida? Que tal uma garrafa de doce gelada para ficar com mais sede, em vez de água para hidratar? E se esse refrigerante basicamente feito de xarope fosse tão ácido que pudesse danificar a pintura de um carro, não seria irresistível isso? Vamos olhar pelo lado bom.


O canal de humor do Youtube chamado Cracked criou uma série de vídeos chamada "Publicidade Honesta" e no episódio "E se o comercial de refrigerante fosse honesto?" mostra o que as empresas de refrigerantes fazem para deixar a bebida atraente ao grande público. Nele, você verá que companhias investem bilhões de dólares para, lentamente, fazer o público associar o produto à alegria, felicidade e união.

Além disso, outra forma bastante utilizada é colocar a palavra "diet" em algum lugar da lata para substituir os montes de açúcares com substâncias que são incompatíveis com a biologia humana e que nossos corpos nem as metabolizam, já que por sorte, temos a convicção que essas substâncias não causam nenhum dano permanente, exceto câncer de bexiga, em animais de laboratório e outros tipos de câncer em outros animais de laboratório. No final, o apresentador ainda fala sobre os custos, onde você vai pagar mais do que devia, até porque a garrafa é a parte mais cara do produto.



Nota: O que você achou do vídeo?

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Minimalismo e as coisas importantes da vida

Grande parte de nossa vida é vivenciada sob uma neblina de comportamento automático e habitual. Este é um documentário chamado "Minimalismo" que fala sobre as coisas importantes da vida. Nele, você verá pessoas de diferentes áreas que acreditam que bens materiais quando em excesso não trazem felicidade.


O documentário aborda histórias de pessoas que defendem um modo de vida mais saudável, sem exagero nas compras e vivem apenas com o essencial. Diante de nossa cultura do consumo atual no qual em sua maior parte, tem causado uma cegueira e definitivamente, uma ilusão, de fato, de como nossas vidas deveriam ser, pois é natural pessoas usarem as vidas de outras ou até mesmo imaginárias como critério. Neste sentido, quando nos deparamos que há mais de um molde e que podemos criar nosso próprio molde que funciona para nós, é então que surge o despertar.

Um dado curioso é que cada vez mais, temos pessoas morando em casas maiores, só que elas não usam todo espaço que têm. Aliás, o diretor de comunicações da LifeEdited, David Friedlander diz que um estudo feito através de um mapa de calor mostrou o deslocamento de uma família de quatro pessoas em uma casa mediana ao longo de um dia e foi descoberto que as pessoas usavam, talvez, quarenta por cento do espaço delas, pois muitos cômodos não eram usados, criando um enorme vazio que então, se tornava necessário o preenchimento com bens materiais.

Em termos históricos, o mundo tem virado do avesso, já que vivemos em um mundo onde os bens materiais são muito importantes pelos seus significados simbólicos e de como eles nos posicionam no sistema de status, baseado no que a propaganda ou a mídia diz sobre eles. Para o neurocientista Sam Harris, ele diz que atualmente estamos nos movendo de um estímulo para outro, em busca da sensação de dopamina constante através dos variados tipos dispositivos tecnológicos e que talvez, esse seja o preço que pagamos.


Nota: O que você achou do vídeo?

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Pegadinha do prato vazio no shopping center

Jantar fora faz parte da rotina de algumas pessoas, porém, um prato vazio faz parte da vida de muitos outros. Para incentivar a doação de alimentos na campanha "Natal Sem Fome", a Ancar Ivanhoe, uma das cinco maiores empresas de shopping centers do país, lançou uma pegadinha na praça de alimentação.


A mecânica era simples: Ao fazer o pedido, o cliente era surpreendido com um prato vazio na sua mesa e após isso, se retirava para ver qual seria a reação das pessoas. Isso para conscientizar eles que mais de 7 milhões de brasileiros passam fome hoje. Depois da surpresa, o garçom se encaminhava novamente até a mesa de onde havia sido feito o pedido para pedir uma colaboração no projeto Natal Sem Fome e dizer que eles também podem trazer alimentos não perecíveis para o shopping, que tem ponto de coleta.

Entre os dias 16 de novembro e 16 de dezembro, quem passar pelos shoppings da Ancar Ivanhoe poderá contribuir com o combate à fome no Brasil com doações de alimentos. O objetivo da ação é arrecadar a maior quantidade possível de cestas básicas e entregar esses alimentos no Natal às mais de 50 mil famílias cadastradas nos comitês da Ação da Cidadania em 18 estados do Brasil. 

No Golden Square, em São Bernardo do Campo, o consumidor ainda ganhará diferentes descontos nas lojas do shopping a cada doação de alimento. A instituição beneficiada com as doações terá a ceia de Natal transmitida ao vivo pelas redes sociais do empreendimento. Já o Shopping Nova Iguaçu, além das promoções baseada em donativos, ainda promoverá um amigo oculto solidário com influenciadores digitais da região para estimular ainda mais o engajamento do público na causa. A produção é da Birosca Filmes.


Nota: O que você achou da ação?

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

O Papai Noel ficou careca por motivo especial

Tem momentos que a gente guarda para sempre. Partindo deste conceito, a campanha intitulada "Uma visita inesquecível" da Canon criada pela agência Dentsu em parceria com a produtora Bossa Nova Films que fala sobre fala sobre empatia e autoestima, aposta na emoção para promover sua cultura da marca.


A campanha promoveu uma visita bem especial. O Papai Noel José Salomão, que é Papai Noel há 11 anos, em meio a visita ao Hospital Itaci (Instituto de Tratamento do Câncer Infantil), ligado ao Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, resolveu cortar o seu próprio cabelo. Em seguida, as próprias crianças que estavam em tratamento o ajudaram a ficar completamente careca. Tudo isso para mostrar as crianças que ele é igual a elas.

A campanha ainda conta com três histórias de pessoas que transformaram o Natal do próximo. A primeira é do Cesar Heckler que desde 2010 quando assumiu a função de Papai Noel da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais). A segunda é da Tatiane Ramalho que criou o Laços Sonoros, onde dá aulas de educação musical e musicoterapia. E a terceira é da Fátima Labigalini que recebeu para o Natal uma família de refugiados sírios, composta por um casal e mais quatro filhos.



Nota: O que você achou do vídeo?

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Burocracia para tudo: Alvará pro vinagrete?

O excesso de burocracia no ambiente de negócios é um dos principais entraves para o desenvolvimento. Diante disso, a agência Tech and Soul criou a campanha "Burocracia Para Tudo" para a Endeavor com o objetivo de criar um grande movimento pela desburocratização e contribuir na mudança desse cenário.


Com tanta burocracia isso acaba afetando todos os brasileiros, especialmente os empreendedores, que são os principais agentes do desenvolvimento econômico. Quando tratamos do ambiente de negócios, estamos lidando com a burocracia para abertura, regularização e fechamento de empresas, para o pagamento de impostos, para importar e exportar, para o acesso a crédito, entre outros.

Neste sentido, a campanha tenta pressionar prefeitos, governadores, deputados federais e senadores pela redução do tempo de abertura e fechamento de empresas. Vale  destacar que 2018 é ano de eleições e, com o atual momento que estamos vivendo, esse é a hora certa para exigir as mudanças que queremos ver acontecer na prática. Se você acredita que há burocracia para tudo, aproveite para assinar a petição online e ajudar a pressionar o poder público para que seja possível transformar o país.


Nota: O que você achou do vídeo?

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido

Arquivos