sexta-feira, 21 de julho de 2017

O mundo é a nossa casa: Você acredita nisso?

Lançado em 2009, produzido pelo jornalista, fotógrafo e ambientalista francês Yann Arthus-Bertrand, o documentário "O mundo é a nossa casa" é inteiramente composto por imagens aéreas de vários lugares da Terra e sua diversidade. Além disso, mostra como a humanidade está ameaçando o equilíbrio ecológico.


Este documentário além de mostrar que 20% da população consomem 80% dos recursos do planeta, também faz-nos uma reflexão sobre as várias interferências humanas em todas as riquezas existentes do planeta. Em seguida, ele leva-nos numa viagem original à volta da Terra, para que possamos contemplá-la de forma plena, além de ajudar-nos a perceber a nossa relação com o nosso planeta. Nele, são revelados as suas preciosidades que ela nos oferece e as marcas que deixamos para trás, com apenas um único objetivo: encorajar-nos a proteger o nosso mundo.

Desde nossa origem, água, ar e formas de vida estão intimamente ligados. Dizemos que o mundo é a nossa casa porque é nele que nós deveríamos viver todos como uma grande família nesta enorme casa. Porém, parece que em um determinado momento rompemos essas ligações e a família ficou dividida e o mundo deixou de ser a nossa casa. Há uns que vivem como senhores e os outros como escravos. Tudo que vemos é nada mais que o reflexo de nosso comportamento.


Nota: O que você achou do vídeo?

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Governo Temer em paródia de Noviça Rebelde

O canal de humor chamado Embrulha pra Viagem no Youtube fez uma paródia com a história de "A Noviça Rebelde" para explicar essa atual crise do governo Michel Temer. A atriz Bruna Guerin de "Cantando na Chuva" interpreta o papel de Marcela Temer, ocupando o lugar de Maria Von Trapp na música "Dó-Ré-Mi".


A narrativa do musical faz um contraste entre o universo infantil e a política nacional para mostrar de uma forma bem-humorada os polêmicos acontecimentos atuais que ocorreram em nosso país. O vídeo também conta com a participação de Chiara Scallet, Bia Dalmolin, Sofia Penna, Bruno Shiraishi Costa do elenco de "Carrossel, o musical" e Roberto Justino.

Além disso, a peça mostra que um clássico nunca envelhece e até mesmo nem se mostra ultrapassado, até porque ainda que suas aparências possam demonstrar um certo inevitável desgaste, sua essência permanece ativa, oferecendo respostas para questões que vêm ocupando frequentemente o pensamento humano. A direção e roteiro é de Marcelo Laham, com fotografia e edição de Philip Silveira.


Nota: O que você achou do vídeo?

segunda-feira, 10 de julho de 2017

A idosa que ajuda pedestre a atravessar a rua

Muitos precisam de auxílio na hora de atravessar a rua e os riscos para os pedestres aumentam com o uso do celular. É impressionante a quantidade de jovens que ficam em seus aparelhos de celular enquanto eles andam e atravessam as ruas. Com o intuito de evitar distrações, foi criada uma ação bastante inusitada.


Com o aumento do número de pessoas com celulares, a falta de atenção dos usuários de internet que estão sempre conectados através dos dispositivos móveis nunca esteve tão em alta. O que podemos observar com nitidez é que a vida moderna está alterando a forma em que as pessoas andam e também interferindo temporariamente na sua memória enquanto elas enviam suas mensagens.

Para alertar as pessoas sobre o perigo de utilizar o celular enquanto se atravessa a rua, a agência Mark+, de Pelotas, resolveu convidar uma senhora chamada Dona Vilma, de 82 anos, para ir a um dos semáforos da cidade e conduzir os pedestres com segurança de um lado até o outro da faixa, atuando como uma guia para os pedestres mais jovens e desatentos que estavam usando seus celulares. A iniciativa faz parte da campanha chamada "Guia de Pedestre" para os Biscoitos Zezé.

Uma causa nobre, aparentemente, já que além de evitar as distrações, a pessoa ainda terá a oportunidade de escutar um pouco de sabedoria de uma pessoa que possui mais idade e experiência de vida. E isso conta muito, até porque os melhores conselhos nem sempre chegam através da tela do celular, por exemplo, às vezes, elas podem vir de um simples conselho de vó. Confira esta iniciativa no vídeo abaixo.


Nota: O que você achou da ação?

sexta-feira, 30 de junho de 2017

O primeiro ser humano feito somente de água

Para promover a nova água eletrolítica aromatizada sem açúcar para o dia-a-dia G Active, da Gatorade, a agência TBWA\Chiat Day, dos Estados Unidos, resolveu usar o produto para criar um atleta tridimensional líquido feito apenas com gotas de água e também sem nenhum processo de computação gráfica no atleta.


A infraestrutura técnica foi projetada e construída em menos de dez semanas, reunindo mais de 20 mil componentes tecnológicos customizados, totalizando cinco mil horas-homem para construir o sistema. A "plataforma de chuva" feita sob medida, goteava água em sequência completa e harmonia, para recriar a figura de um atleta em movimento que fosse o mais fiel possível, em uma animação líquida. Cada unidade continha 64 litros de água, sendo oito compartimentos em funcionamento.

Para tornar o personagem da água realista, foi filmado o atleta humano correndo, saltando e realizando golpes de kickboxing. Os dados sobre os movimentos guiaram o equipamento sobre quando soltar as gotas, em intervalos de milissegundos, para formar a figura humana com as gotas da bebida. Uma série de 2048 switches ligou e desligou a pressão da água, em intervalos de milissegundos, desencadeando as gotas exatamente no momento certo. Em seguida, foi usado iluminação de flash para "suspender" as gotas de água no ar, com precisão de milímetro e microssegundo para cada quadro. Confira a campanha "Water Made Active" produzida pela Unit9 no vídeo abaixo.



Nota: O que você achou do vídeo?

quarta-feira, 21 de junho de 2017

A crítica bem-humorada a internet das coisas

Os produtos inteligentes podem ser burros se não forem desenvolvidos para se adequarem às necessidades humanas. Se você se sente enrolado na tecnologia, saiba que você não está sozinho, até porque conforme aumenta a quantidade de aparelhos conectados, a sua frustração com a tecnologia também aumenta.


Isso porque antes de conectar os produtos, temos que de fato nos conectar com pessoas. Pensando nisso, a agência sueca Forsman & Bodenfors criou para a empresa de tecnologia Semcon, a sua mais recente campanha intitulada "The Internet of S**t Song", baseada na clássica canção infantil "Dem Bones" (Os Ossos, sobre a constituição do nosso esqueleto), onde ela faz uma sátira com o alarde exagerado em torno da Internet das Coisas (IoT) e com a falta de preocupação com o usuário, além de lançar um leve olhar sobre o que pode acontecer com todos os nossos dispositivos inteligentes se esquecermos de envolver os usuários.

O desenvolvimento da Internet das Coisas (IoT) aponta para uma tendência de crescimento nos próximos anos. As previsões indicam que, em 2020, haverá 30 bilhões de produtos conectados, e os investimentos feitos no setor totalizarão 1,29 trilhão de dólares. Ao mesmo tempo, os levantamentos nos mostram que muitos consumidores têm dúvidas sobre a utilidade e a aplicação dessa tecnologia. De acordo com uma nova pesquisa conduzida pela Inizio/Semco, nada menos do que 60% dos entrevistados declararam que a tecnologia os deixam frustrados. Além disso, a tecnologia é o elemento mais frustrante do nosso dia a dia, à frente de problemas como engarrafamentos e vizinhos barulhentos.

O videoclipe abaixo que foi gravado na África do Sul, sob o comando de Hansie Visagie, se passa em um futuro não muito distante, onde, Alex, o fantoche, se enrosca em um emaranhado de fios para mostrar claramente a necessidade de uma abordagem mais focada nos humanos. Ao final, a campanha assina com a mensagem: "Just because it's connected, doesn't mean it's smart" (Só porque está conectado, não significa que seja inteligente). O cenário foi feito de papel e as marionetes foram criadas utilizando impressão 3D.



Nota: O que você achou do vídeo?

quinta-feira, 15 de junho de 2017

A realidade visceral sobre o sistema prisional

Dois pesos e duas medidas. Tem gente que rouba um shampoo e outro que rouba o banco, os dois estão no mesmo patamar. Há mais de 600 mil pessoas nas prisões brasileiras em condições subumanas. Quatro em cada dez nunca foram a julgamento, muitos com direito à liberdade, só que permanecem presos na cadeia.


Partindo do princípio que encarceramento em massa não é justiça, a agência JWT em parceria com a produtora Vetor Zero, criaram a campanha "Realidade Visceral" para a Rede Justiça Criminal utilizando o óculos de realidade virtual para levar as pessoas para dentro de uma cela superlotada para interagir com os presos em uma simulação bastante impactante e que irá fazer você refletir sobre o nosso sistema prisional.

O objetivo desta ação é justamente fazer com que as pessoas impactadas assinem uma petição online que propõe o debate sobre o tema de encarceramento em massa, com o intuito de conseguir atingir um número mínimo assinaturas para levar o abaixo-assinado até aos parlamentares no Congresso Nacional. Confira a história de Emerson Ferreira e a reação das pessoas ao experimentarem essa realidade no vídeo abaixo.



Nota: O que você achou da ação?

sábado, 10 de junho de 2017

Emocionante história da Volvo sobre o futuro

O homem, apesar de todo seu poder, o conhecimento e sua capacidade, mostra-se cada vez mais o lobo do homem. É mais superficial e menos humano. Há mais procura e menos encontro. Há mais capacidade de ter e menos coragem de ser. A tecnologia solucionou problemas e criou outros novos, difíceis de solucionar.


Criamos máquinas com a ilusão de nos servir, só que acabamos nos transformando em servos dessas mesmas máquinas e tecnologias. Aos poucos, vamos percebendo que tem algo um pouco estranho e, portanto, nasce a necessidade de uma mudança muito mais de valores do que de mecanismos. Diante disso, surge algumas questões: Qual o futuro que queremos? Será que a tecnologia está nos deixando menos humanos? O novo comercial da Volvo que foi batizada de "Moments" criada pela agência sueca Forsman & Bodenfors faz uma reflexão do quanto um momento pode afetar uma vida inteira.

O filme começa mostrando as expectativas de uma garota em seu primeiro dia de aula na escola e os seus vislumbres do que a vida pode reservar para ela nos próximos anos, desde viajar pelo mundo, conquistar sua casa própria até finalmente construir uma família. Então, a garota resolve ir sozinha à pé até a escola, enquanto sua mãe sai de casa guiando seu carro, tudo isso em um tom dramático. A menina se mostra um pouco descontente com a situação de ir para escola, só que a sua mãe tenta acalmá-la, mostrando à filha o lado positivo da vida.

Em uma fração de segundos quando a menina está atravessando a rua, aparece um Volvo XC60 bem na sua frente que está sendo guiado de forma desatenta pela sua própria mãe. Quando parece que a situação vai sair do eixo, o sistema de segurança do carro consegue detectar o obstáculo na sua frente e logo aciona seu dispositivo de emergência, tudo isso de forma automatizada pelo veículo. Ao final, o comercial assina com a mensagem: "Sometimes the moments that never happen, matter the most" (Às vezes, os momentos que nunca acontecem, são os mais importantes).



Nota: O que você achou do vídeo?

Buscar

 

Facebook

Publicações recentes


Parceiros

CupomVálido

Arquivos